História da APFS

A prestação de serviços de limpeza em Portugal, por empresas da especialidade, só despontou a partir de 1960.

Antes desta data, a actividade era, essencialmente desenvolvida por pequenas firmas artesanais, que não se encontravam dotadas de equipamentos adequados ou meios técnicos próprios.

A partir da década de 60 e 70 começaram a surgir diversas empresas, que se dedicavam em exclusivo à actividade de prestação de serviços de limpeza. Em virtude de o fazerem de forma organizada, ganham dimensão no mercado. São então introduzidos novos métodos de limpeza e de gestão de recursos humanos. Como principais clientes, nesta altura, contam-se os bancos, as seguradoras, os hospitais, as fábricas, as grandes superfícies comerciais e, principalmente, o Sector Público.

A APFS, então denominada AEPSLAS – Associação de Empresas de Prestação de Serviços de Limpeza e Actividades Similares, é criada em 1976, por necessidade da defesa dos interesses das entidades patronais do sector, as quais, nesta altura apresentavam já um número significativo.

A partir daqui entra-se num período de maturação e consolidação do sector, sempre com a Associação na primeira linha de defesa dos interesses dos seus associados, a de promoção do desenvolvimento e melhoria da actividade em geral.

Como corolário deste empenho, logo em 1977, é outorgado o primeiro Contrato Colectivo Vertical do sector.

Desde então, a Associação negociou diversos Contractos Colectivos para o sector, quer com os sindicatos afectos a CGTP-in, quer com os Sindicatos afectos a UGT. Estes Contratos Colectivos que em regra são sempre alvo de Portaria de Extensão, por promoverem a igualdade de condições de trabalho, têm um papel essencial para a dinamização do sector e para a introdução de regras de transparência e leal concorrência.

No ano de 1988 dá-se a internacionalização da Associação, com a sua adesão à World Federation of Building Contractors, a qual representa a actividade à escala mundial.
Dada a emergência das novas questões económicas, sociais e jurídicas decorrentes da integração europeia, em 24 de Junho de 1988 é criada em Le Mans, França, a FENI (Federation Europeenne du Netoyage Industriel), que tem a Associação como seu membro fundador.

Esta organização, com sede em Bruxelas, congrega no seu seio organizações patronais da esmagadora maioria dos Estados membros da União e tem tido, ao longo dos anos, papel relevantíssimo na promoção da discussão e regulamentação dos problemas do sector junto das instâncias comunitárias, como parceiro social, com estatuto oficialmente reconhecido pela EU no fórum do Diálogo Social, iniciado em 1992.

A nível interno, destaque para a filiação da Associação na Confederação do Comércio Português no ano de 1992, que se tem revelado um importante passo na direcção do reconhecimento institucional do sector, que só estará completo com a definição da tutela ministerial respectiva.

Entretanto, em finais de 2007, a Associação altera a sua denominação de AEPSLAS para APFS – Associação Portuguesa de Facility Services e inicia um processo de renovação da sua imagem. A Associação veio, desde então, a alargar o leque de associados, agrupando empresas que se dediquem não só à actividade de prestação de serviços de limpeza, mas também a prestação de serviços de gestão e manutenção de edifícios, de desinfecção, desratização e similares, de plantação e manutenção de jardins e serviços administrativos e de apoio prestado às empresas, nomeadamente recepção, atendimento telefónico e secretariado.

Continuar a Ler

Logótipo entre 1976 e 2007

Logótipo desde 2007